Além de piscina olímpica, Salvador terá ginásios e pista de atletismo

Além de piscina olímpica, Salvador terá ginásios e pista de atletismo

38
0
Piscina Salvador

A construção dos dois Centros de Iniciação ao Esporte (CIEs) de Itapuã, na Rua da Ilha, e de São Marcos, na Avenida São Rafael.

Salvador avança dentro do cronograma previsto pela Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel), chegando à fase final da etapa de fundação. Os dois equipamentos esportivos devem ser entregues em março de 2018. Os CIEs serão voltados para a iniciação esportiva e para o estímulo e formação de atletas em áreas de vulnerabilidade social. O investimento para a construção dos dois centros é de R$ 6 milhões, com recursos do Ministério dos Esportes e contrapartida do município.

As unidades de Itapuã e São Marcos terão a mesma estrutura: ginásio poliesportivo com arquibancada para 195 pessoas e área de apoio com administração, sala de professores e técnicos, vestiários, chuveiros, enfermaria, copa, depósito, academia e sanitário. Serão 1,6 mil crianças e adolescentes beneficiados, sendo 800 em cada centro. Poderão ser praticadas diversas atividades em modalidades olímpicas, como basquetebol, ginástica rítmica, handebol, judô, taekwondo e vôlei, e modalidades não-olímpicas, como futsal e capoeira. Nesses locais, também haverá adaptações para práticas de modalidades paraolímpicas, a exemplo de judô e voleibol sentado.

Pista de Atletismo

– Além dos CIEs, a Prefeitura segue trabalhando na ampliação da

infraestrutura de diversos equipamentos públicos na capital

baiana, como forma de fomentar e apoiar a prática de esportes e a

formação de atletas. Em outubro passado, foi lançado edital de

licitação para construção da Pista de Atletismo em Stella Maris,

estando o processo, atualmente, na fase de recurso.

A Pista de Atletismo será construída entre as alamedas Praia do Flamengo e Dilson Jatahy Fonseca, sobre um terreno de 27.615 m². Ela terá oito raias com requisitos oficiais e padrões internacionais, com piso em asfalto, espaços tecnicamente adequados para arremesso de peso, disco e martelo, lançamento de dardos e saltos em distância, triplo, em altura e com vara, além de campo em gramado e arquibancada para 178 pessoas.

A construção também engloba prédio, contendo administração, recepção, salas de controle, de técnicos e professores; salas de primeiros socorros e de avaliação física; vestiários masculino e feminino, sanitários, academia e depósito. O prazo da obra é seis meses, a partir da assinatura da ordem de serviço, e o investimento é de R$ 9,3 milhões, com recursos do Ministério do Esporte.

Piscina Olímpica

– Salvador também terá um Centro Aquático apto para formar atletas de alto rendimento. Será implantada na cidade uma Piscina Olímpica proveniente do Estádio Aquático dos Jogos Olímpicos 2016, que mede 25m x 50m e dois metros de profundidade. A piscina ficará localizada na Praça Wilson Lins, antigo Clube Português, na orla da Pituba. A ordem de serviço para início imediato das obras foi assinada sábado passado pelo prefeito ACM Neto.

A cessão do equipamento é fruto de um acordo de cooperação

técnica entre o município, por meio da Semtel; a Aeronáutica,

responsável pela aquisição do equipamento junto ao fabricante; o

Ministério dos Esportes, que definiu as cidades que receberiam os

equipamentos; e a Myrtha Pools, empresa italiana que fabricou a

piscina e será responsável pela montagem dela na capital baiana.

Comentarios

comentarios

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta