Bahia registra primeira morte com suspeita de febre amarela

Bahia registra primeira morte com suspeita de febre amarela

198
0
Bahia

Oito casos da doença permanecem em investigação no estado da Bahia; doze já foram descartados

O último boletim sobre casos suspeitos de febre amarela do Ministério da Saúde do estado da Bahia, com dados computados até o dia 29 de março, revelou que uma morte em decorrência da enfermidade está em investigação.

O óbito aconteceu na cidade de Cândido Sales no mês de janeiro, mas o paciente, do sexo masculino, trabalhava em Minas Gerais e tinha passagem pelos municípios de Teófilo Otoni e Pedra Azul. A suspeita é que a contaminação tenha ocorrido em território mineiro.

Segundo a secretária de Saúde de Cândido Sales, Ana Célia Nascimento, três ou quatro dias após Gilvani Santos Viana, 35 anos, ter chegado à zona rural do município, na localidade do Papagaio, apresentou sintomas característico de dengue, como febre e enjôo. Ele foi levado ao Hospital Municipal Deputado Luís Eduardo Magalhães, onde foi atendido, medicado e liberado.

Na tarde do outro dia, com sintomas mais agravados, voltou ao Hospital, quando surgiu a suspeita de febre amarela. Na manhã seguinte, ele foi a óbito, e o corpo foi encaminhado para o IML.

Num primeiro momento, agentes de endemias fizeram uma ação de bloqueio na localidade onde o homem morava e regiões vizinhas, aplicando inseticida a área com bombas costais e vacinando quem residia por ali.

A Secretaria Municipal de Saúde recebeu 1.500 doses extras de vacina para imunizar a população da cidade de 26.760 pessoas. Apesar de ainda ter imunizante disponível, Ana Célia Nascimento solicitou mais doses à Secretaria Estadual de Saúde.

“As doses que o estado liberou não são suficientes para cobrir a demanda. Depois que houve a suspeita, a demanda aumentou muito”, conta.

Desde o mês de janeiro, nenhum outro caso suspeito foi notificado no município. Também não foram encontrados macacos mortos em Cândido Sales.

Notificações

Ainda segundo Ministério da Saúde, já foram notificados na Bahia 20 casos suspeitos de febre amarela. Destes, 12 foram descartados e oito continuam sob investigação. Os registros foram feitos em doze municípios.

Desde o início do ano, 1,4 milhão de doses extras da vacina contra febre amarela foram enviadas para o Estado.

Os dados da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), datados de 28 de março, aponta que são 16 os casos suspeitos no Estado, sendo que sete haviam sido descartados e outros nove permaneciam em análise.

Os pacientes estão distribuídos em oito municípios: Coribe (4), Feira de Santana (1), Ilhéus (1); Itamaraju (2), Itiúba (1), Mucuri (1), Nova Viçosa (1), Teixeira de Freitas (3) e 2 casos com pessoas residentes no estado de Alagoas (que passaram por vários locais na Bahia).

Os quatro casos de Coribe, o único de Mucuri e dois em Teixeira de Freitas já foram descartados.

Veja a lista de postos de vacinação contra a febre amarela em Salvador

Dinheiro

Na última quinta-feira (30) foram distribuídos pelo Ministério cerca de 1,9 milhão de reais para 16 municípios do interior da Bahia e para a Sesab intensificarem as ações de imunização contra a doença. Salvador ficou de fora dos repasses.

A cidade de Feira de Santana, onde 355 mil pessoas devem ser imunizadas contra a febre amarela, recebeu a maior quantia do MS, pouco mais de R$ 587 mil.

Em segundo lugar ficou Vitória da Conquista, com R$ 326 mil. A Sesab recebeu pouco mais de R$ 176 mil. Clique aqui e veja a lista completa dos repasses.

Comentarios

comentarios

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta