Construção civil baiana entra em greve geral desde sexta-feira (21)

Construção civil baiana entra em greve geral desde sexta-feira (21)

Cerca de cinco mil trabalhadores (as) da construção aprovaram greve geral da categoria, por tempo indeterminado, a partir de hoje (24), em todo o estado da Bahia, em assembleia realizada na noite da última sexta-feira, no Largo de São Bento. Os trabalhadores reivindicam 10% de reajuste salarial e nos itens econômicos, acréscimo de R$ 40 na cesta básica para todos os trabalhadores, independentemente do número de empregados, e correção do piso salarial do cadastrista (tabela da Embasa). Por outro lado, os empresários oferecem 5,56% e propõem a retirada do aviso prévio indenizado, direito que já consta da Convenção Coletiva de Trabalho da categoria, e contrato de trabalho conforme a lei.

Essas propostas foram apresentadas na reunião que aconteceu na sede da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), na tarde de sexta-feira, com a participação do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção e da Madeira do estado da Bahia (Sintracom), Federação dos Trabalhadores Fetracom-BA, Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da construção Civil de Camaçari (Sinditiccc) e Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Construção de Candeias (Siticcan), representando os trabalhadores e o sindicato patronal Sinduscon.

    Comentarios

    *