Salvador Operação Chuva: Defesa Civil tem 1.123 pedidos de vistoria em áreas...

Salvador Operação Chuva: Defesa Civil tem 1.123 pedidos de vistoria em áreas de risco

1531
0
Operação Chuva
Operação Chuva

Salvador: Defesa Civil tem 1.123 pedidos de vistoria em áreas de risco na Operação Chuva

Balanço foi divulgado nesta quinta (04), pela prefeitura da cidade, que deu início à Operação Chuva contra desabamentos.

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) recebeu 1.123 ligações com pedidos de vistorias para diversas demandas e fez 1.487 inspeções, em bairros da capital baiana.

O balanço foi divulgado hoje (04), pela Prefeitura de Salvador, que deu início, no dia 1º de abril, à Operação Chuva, devido ao período em que chove com mais frequência e intensidade na capital baiana.

Segundo o balanço da operação, 546 pessoas solicitaram ajuda social, devido a perdas materiais, como móveis e eletrodomésticos ou ajuda para aluguel, no caso de famílias que precisaram deixar as casas por conta do risco de desabamento.

Esse risco de desabamento foi o motivo de 340 chamadas à Codesal.

Do total de solicitações ao número de telefone 199, da Codesal,

305 chamadas foram relacionadas a ameaça de deslizamento e 92

solicitações por ameaça de queda de árvore.

Três pessoas ficaram feridas, sem gravidade, devido a um desabamento parcial no bairro Fazenda Grande do Retiro.

Índices pluviométricos

Em relação à intensidade das chuvas por localidade, a Vila Picasso foi o bairro com maior incidência de precipitações (273,8 milímetros) durante o mês de abril.

O menor índice chuvoso foi registrado em Alto do Coqueirinho, com 131 mm.

Apesar das diferenças de índice pluviométrico nas regiões de

Salvador, a média de chuva registrada em abril (179,8 mm) foi

abaixo da média histórica do período, registrado pelo Instituto

Nacional de Meteorologia (Inmet), que foi 309,7mm.

De acordo com a Meteorologista do Inmet Bahia, Cláudia Valéria, a chuva que caiu em Salvador, em abril, foi equivalente a 49% da média comum para o período.

Segundo ela, a redução nos índices pluviométricos vem acontecendo desde 2011, quando foi registrado o índice dentro da média.

Nos os meses de maio, junho e julho, o Inmet prevê chuvas dentro do normal ou abaixo da média, seguindo a tendência dos últimos anos, apesar de ser o período considerado chuvoso para a capital da Bahia.

Para o fim de semana, a previsão é de alternância entre períodos

de nebulosidade e chuva, em Salvador, com temperaturas que

podem variar entre 22ºC e 28ºC.

As informações são da Agência Brasil.

Comentarios

comentarios

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta