Nascido na Liberdade, Rui sobe o Curuzu para acompanhar saída do Ilê

Nascido na Liberdade, Rui sobe o Curuzu para acompanhar saída do Ilê

301
0

Este ano o Ilê faz seu carnaval com o tema ‘Os povos Ewé/Fon – A influência do jeje para os afrodescendentes’

Um dos momentos esperados do Carnaval de Salvador, a saída do bloco Ilê Aiyê, no bairro da Liberdade, reuniu uma multidão na noite deste sábado (25), entre autoridades, artistas, fãs e integrantes do bloco.

A chamada “saída do Bloco” da Senzala do Barro Preto em direção

ao Circuito Osmar (Campo Grande) começou por volta das 21h30,

ao som das vozes da Band’Aiyê.

Este ano o Ilê faz seu carnaval com o tema ‘Os povos Ewé/Fon – A

influência do jeje para os afrodescendentes’.

Além da homenagem ao povo africano, o bloco faz uma auto reverência ao aclamar também o terreiro Ilê Axé Jitolu, local onde nasceu o Ilê Aiyê.

A programação do Mais Belo dos Belos continua já na tarde do domingo (26) com o desfile da Band’Erê. Na segunda (27) e na terça (28) o bloco retorna para mais festa no Circuito Osmar.

Depois de subir caminhando a Ladeira do Curuzu, o governador lembrou dos tempos em que viveu no bairro e também ressaltou a importância do apoio dado pelo Estado às entidades como o Ilê Aiyê.

Ilê

“Subir essas ladeiras e escadarias remete muito à minha infância”

“Eu gosto de carnaval mas a emoção realmente é muito diferente

quando venho ver a saída do Ilê, o coração bate diferente e é um

orgulho grande por vir pela terceira vez como governador. Este

ano, além do edital Ouro Negro, que vem fazendo historia nos

últimos anos, nós tivemos que reforçar o apoio, pois muitas

entidades como o Ilê perderam de última hora, sem nenhum

aviso, patrocínio até de entes públicos , então tivemos que

reforçar através da Bahiagás, que é uma empresa privada

estadual, mas mesmo assim os blocos afro sentiram bastante a

redução de apoio cultural”, disse Rui.

A Saída foi iniciada com o ritual e saudação religiosos à porta do terreiro Ilê Axé Jitolu e logo depois o mais de 50 percussionistas deram o tom do desfile que subiu para o plano inclinado da Liberdade e continua, já na madrugada de domingo (26), no circuito do Campo Grande.

Presidente da entidade, Vovô do Ilê ressalta que apesar das dificuldades espera mais um grande Carnaval. “Colocar um bloco na rua no carnaval custa muito caro, pra sair com um desfile de qualidade e com segurança, envolve muita gente, então, esse apoio é imprescindível “, disse Vovô.

Comentarios

comentarios

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta