Semana Santa: Lençóis ocupação hoteleira ultrapassa 70% na Chapada Diamantina

Semana Santa: Lençóis ocupação hoteleira ultrapassa 70% na Chapada Diamantina

1435
0
Lençóis
Lençóis

Semana Santa: Lençóis – Ocupação hoteleira ultrapassa 70% na Chapada Diamantina

Porta de entrada para a região, o município de Lençóis (409 quilômetros de Salvador) é uma ótima opção para quem curte o ecoturismo.

Com vários atrativos naturais e culturais, a Chapada Diamantina, no coração da Bahia, é uma opção garantida tanto para quem busca relaxar durante o feriadão da Semana Santa (de 13 a 16 de abril), quanto para quem quer história e aventura.

Porta de entrada para a região, o município de Lençóis (409 quilômetros de Salvador) é uma ótima opção para quem curte o ecoturismo.

Serras, morros e cachoeiras aguardam o visitante. Tombada pelo Patrimônio Histórico, conserva viva a memória dos anos áureos da exploração de garimpo.

Segundo a Secretaria de Cultura e Turismo de Lençóis, o feriado da Páscoa deve gerar uma taxa média de ocupação hoteleira em torno de 70%.

Com visitantes de Salvador, várias regiões da Bahia e do Sudeste

do país, além de estrangeiros, Andaraí espera uma ocupação

hoteleira em torno de 80%, de acordo com o trade turístico da

região.

O lugar guarda tesouros naturais, como as cachoeiras do Ramalho e das Três Barras. No distrito de Igatu, vale conferir a Igreja de São Sebastião, construída no século XIX.

Nesta época, as manifestações religiosas ganham destaque.

O Terno das Almas, realizado em Andaraí e Igatu, é composto por homens e mulheres que passam pelos cemitérios da cidade, igrejas e encruzilhadas cobertos com lençóis brancos.

Com orações, benditos e ladainhas, percorrem trajetos considerados sagrados, próximos ao centro urbano. O som da matraca (instrumento percussivo de madeira) acompanha o trajeto.

LençóisTradição e festa em Mucugê

Uma das cidades mais antigas da região, Mucugê, fundada no fim do século XVIII, espera 100% de ocupação, segundo a Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Meio Ambiente da cidade.

Entre os visitantes, turistas de vários estados, regiões da Bahia e estrangeiros.

Na Pousada Mucugê, na quinta-feira (13/4), dos 30 apartamentos, 23 estavam reservados, com a expectativa de chegar a 100%.

Na Pousada Refúgio da Serra, quatro dos sete apartamentos estavam reservados.

Segundo a proprietária, Cecília Maria de Aragão, se for igual ao ano passado, chegará a 100%.

Além de uma natureza exuberante, o visitante vai contar com

uma programação religiosa. Nesta quinta-feira (13/4), tem o

Terno das Almas e a Missa do Lava-pés. Na Sexta-feira Santa

(14/4) acontece a subida aos cinco cruzeiros da cidade, onde

moradores e visitantes fazem orações, pedidos e agradecimentos.

Nesse dia, tem o tradicional café da manhã com arroz de garimpeiro no Cruzeirão, o maior da cidade. À tarde, tem procissão do Senhor Morto.

No Sábado de Aleluia (15/4), serão realizadas a Corrida de Montanha (7 quilômetros de trilha saindo das ruas da cidade em sentido ao Cruzeirão) e a passeata do Judas, seguida da leitura do testamento e queima do boneco.

A partir das 23h, festa dançante. No domingo, a Matinê da Páscoa, com brincadeiras, acontece em um palco na Praça dos Garimpeiros.

À noite, tem a apresentação do Coro Livre de Mucugê após a missa.

Comentarios

comentarios

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta