Prefeitura e Vigilância Sanitária alerta para consumo de alimentos e água no...

Prefeitura e Vigilância Sanitária alerta para consumo de alimentos e água no Carnaval

243
0

Vigilância Sanitária atua com rigor na fiscalização para garantir a saúde dos foliões

O Carnaval acontece e, para cair na folia com muita energia, alguns cuidados com a alimentação e consumo de água são necessários, diz a Vigilância Sanitária.

Afinal de contas, qualquer descuido pode acabar com a festa para o consumidor ou gerar inúmeras consequências quando a folia terminar.

Vigilância SanitáriaPara garantir a segurança do público que participa da festa em Salvador, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) alerta aos foliões para verificar as condições de comércio e preparação de alimentos, além da qualidade da água utilizada durante o período.

“O Carnaval é um período no qual as pessoas devem ter cuidados

redobrados com a alimentação. É importante verificar as condições

de higiene dos estabelecimentos, se os atendentes estão usando

luvas, perceber se a forma de manuseio está adequada e se os

utensílios utilizados estão limpos. Também é preciso ficar ligado

na aparência do produto. Perceber se a coloração e o cheiro estão

dentro do padrão normal pode evitar um problema como uma

infecção, por exemplo”, esclarece o subcoordenador da Vigilância

Sanitária de Salvador (Visa), André Luís Pereira.

Para garantir a qualidade dos produtos comercializados na folia, equipes da Visa estão atuando em plantão de 24 horas em todos os circuitos até a Quarta-feira de Cinzas (1º) na fiscalização de estabelecimentos do comércio formal e informal.

Inspeções

Nos dois primeiros dias da folia, a Vigilância Sanitária já realizou 64 inspeções em estabelecimentos do comércio formal como bares, restaurantes, camarotes e hotéis, além de 49 fiscalizações em balcões de alimentos, baianas de acarajé e ambulantes do comércio informal.

No total, foram lavradas 24 notificações e uma apreensão de alimentos vencidos em um restaurante na Avenida Sete de Setembro (Circuito Osmar).

Qualidade – Já a Vigilância em Saúde Ambiental de Salvador

(Visamb) realizou, até o momento, o monitoramento da qualidade

da água em 45 estabelecimentos entre camarotes, hotéis e

restaurantes localizados nos circuitos da folia.

A ação é realizada conforme Portaria do Ministério da Saúde 2914/11. Todos os estabelecimentos visitados receberam um selo de acompanhamento afixado em local visível, indicando que a água do estabelecimento está sendo monitorada.

A presença de cloro é um dos parâmetros para testar a qualidade da água.

O cloro reduz o risco à saúde da população, principalmente das pessoas que estão em situação de vulnerabilidade por conta de algum incidente dentro ou fora do circuito.

Das 45 amostras coletadas, 25% apresentaram resultado

insatisfatório para o cloro, mas os estabelecimentos tiveram que

regularizar a situação.

A Visamb prossegue com o monitoramento durante todo o

Carnaval, a fim de evitar a transmissão de doenças como a

diarreia.

Comentarios

comentarios

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta